sábado, 19 de outubro de 2013

Atividade com a crônica “Meu Primeiro Beijo” de Antônio Barreto

Elabore uma situação de aprendizagem, com pelo menos três atividades, para trabalhar com seus alunos o uso da pontuação nessa crônica.



Atividade com a crônica “Meu Primeiro Beijo” de Antônio Barreto

6 aulas de 50 min.
Turma:  9ºano

1ª aula:
 Ativação do conhecimento prévio dos alunos:

Em uma roda de conversa com os alunos (trabalhando a oralidade):
O que vocês já sabem sobre os sinais de pontuação?
Quais são os mais usados?
Quais os menos usados?

Uso da Sala Ambiente de Informática: relembrando o conteúdo sobre os sinais de pontuação.

Acessem os links:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pontua%C3%A7%C3%A3o



2ª aula:

1)    Leitura compartilhada
2)    Discussão oral, após a leitura
a)    Quais foram as impressões sobre o texto?
b)    Quem é o protagonista.
c)     Qual é o foco narrativo e quais as marcas linguísticas que justificam a sua resposta?
d)    Qual é o possível público alvo desse conto?
e)    Identifique palavras cujos significados são desconhecidos e que dificultam o entendimento textual. Pesquise e anotem as informações colhidas.

3ª aula
3)    Observe a pontuação no texto releia de maneira silenciosa.
4)    Em voz alta, a sala deverá refazer a leitura comentando a relação de sentido do uso de determinada pontuação, por exemplo:

“- Dependendo do beijo, a gente põe em ação 29 músculos, consome cerca de 12 calorias e acelera o coração de 70 para 150 batidas por minuto. - Aí ele tomou coragem e pegou na minha mão. Mas continuou salivando seus perdigotos:”

“- A gente também gasta, na saliva, nada menos que 9 mg de água; 0,7 mg de albumina; 0,18 g de substâncias orgânica; 0,711 mg de matérias graxas; 0,45 mg de sais e pelo menos 250 bactérias...”

Qual foi a intenção do autor atribuir nesse trecho o uso do ( ponto e vírgula ao invés de vírgula). Observe a diferença de pontuação com uso de vírgula no parágrafo anterior.

Por que foi usado reticências? E se o autor escolhesse apenas ponto, teria o mesmo efeito de sentido?


4ª aula
5)    Observe que o trecho abaixo retirado do conto está sem as pontuações, tentem reorganizá-la e compartilhe com a sala o resultado, bem como anotem as impressões sobre o sentido atribuído ao texto confrontando o antes e o depois.
“Desci cheguei em casa nos beijamos de novo no portão do prédio e aí ficamos apaixonados por vária semanas Até que o mundo rolou as luas vieram e voltaram o tempo se esqueceu do tempo as contas de telefone aumentaram depois diminuíram e foi ficando nisso Normal Que nem meu primeiro beijo Mas foi inesquecível”

Avaliação
5ª aula
6)    Reescreva o texto na perspectiva do rapaz em que a garota deverá convencê-lo a beijar-lhe. Quais seriam os argumentos impostos e enumerados pela menina? Use a pontuação para delimitar os anseios da personagem feminina.

6ª aula


Os textos produzidos podem ser divulgados no mural da escola ou até mesmo selecionar alguns para compor o jornal da escola, se for o caso da escola possuir. 

A exposição oral

Com base na leitura de parte do texto “A exposição oral”, de Dolz, Schneuwly, Pietro e Zahnd (p. 215-226), você deve elaborar uma proposta de sequência de atividades para o ensino desse gênero.


Tema: Gravidez na adolescência.

Nível de ensino: 9º ano do ensino fundamental.

Duração: 4 aulas de 50 minutos.
Parte I - Conhecendo um seminário

O que o aluno poderá aprender com esta aula:
Conhecer o seminário como gênero oral;
Participar de um seminário como meio de apropriar-se do gênero;
Preparar e apresentar um seminário sobre um determinado tema pesquisado.  

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Modalidades linguísticas: oralidade e escrita.

Estratégias e recursos da aula
Utilização do laboratório de informática e sala de vídeo;
Atividades realizadas em grupo ou duplas de alunos;
Utilização de imagens, textos e vídeos veiculados na internet.


Aula 01

Disponível em:
http://www.brasilescola.com/redacao/o-seminarioque-e-como-realizalo.htm 
O gênero discursivo Seminário é um texto expositivo que tem como foco a oralidade. Em um seminário, um ou mais emissor(es) que estudaram sobre um determinado tema expõem informações, descrevem ou explicam para uma plateia que deseja conhecer sobre o assunto em questão. Possui como características principais uma certa formalidade, a exploração de diversas fontes de informação, a seleção das informações em função do tema e a elaboração de um esquema para a apresentação oral.
Embora esse gênero esteja presente  nas escolas em aulas de diversas disciplinas, nem sempre  é tomado como um objeto  de conhecimento,  mediado e sistematizado  pelo professor no processo de ensino-aprendizagem.
Atividade
1. Para apresentar o tema da aula aos alunos, o professor deverá perguntar a eles:
a. Você  tem dificuldade em se expressar quando está à frente da sala apresentando  um trabalho que exige exposição oral? Como você se sente nesse momento?
b. Vocês já apresentaram um trabalho escolar em forma de seminário? Como foi essa apresentação?
2.  A seguir, o professor deverá  exibir para eles o vídeo sobre o gênero seminário.
Vídeo: Comunicação oral: gênero seminário
Disponível em:
http://www.youtube.com/watch?v=UOEvxhbJlHc 
3. Após a exibição do vídeo, o professor deverá  dispor os alunos em círculo e conversar com eles  sobre  o tema abordado.
a.  Qual a diferença entre oralização de textos escritos e gêneros orais?
b. O que é preciso para se fazer um seminário?
c. Quais os procedimentos necessários para se apresentar um seminário?
d. No exemplo de seminário apresentado no vídeo, quais foram as estratégias utilizadas pelo apresentador?
e. O gênero seminário, assim como qualquer outro, apresenta determinadas características. Você sabe quais são essas características? 




Aula 02
Atividade
O professor deverá levar os alunos  ao laboratório de informática, para, em duplas, pesquisarem sobre o gênero seminário. Para essa pesquisa, os alunos deverão seguir o roteiro abaixo.
ROTEIRO
a. O gênero seminário: definição e características.
b. Principais objetivos de um seminário.
c. Passos a serem cumpridos para se desenvolver um seminário. 
d. Procedimentos básicos para se elaborar um seminário.
SUGESTÕES DE SITES PARA A PESQUISA:
http://www.coladaweb.com/como-fazer/seminario 
http://www.educador.brasilescola.com/estrategias-ensino/exposicao-oral-sala.htm  

Aula 03
Atividade
A partir das informações obtidas com a pesquisa, os alunos, em grupo, deverão montar um painel, elencando os procedimentos básicos para a elaboração de um seminário.
Observação:
 Para esta aula, o professor deverá disponibilizar para os alunos o material necessário: tesoura, cola, cartolina e pincel.

Aula 04
Atividade
Produção de um seminário
I - O professor deverá propor aos alunos o tema para a realização de um seminário, qual seja:  Gravidez na adolescência.
 Parte II - Pesquisando o tema.
                           
Objetivo geral: 
Disseminar uma cultura de valorização do sexo e da sua própria sexualidade fornecendo-lhes informações que promovam seu bem-estar e saúde no âmbito físico, social, moral e mental através da realização de um seminário.

Objetivos específicos:

              
- Apropriar-se de procedimentos de escuta e participação de uma exposição oral e de um seminário;
- Organizar a sua apresentação de maneira a possibilitar a compreensão da audiência;

- Apropriar-se de procedimentos de planejamento, produção e revisão de uma exposição oral;

- Compreender as características fundamentais da organização interna de uma exposição oral;

- Utilizar o registro adequado de fala ao organizar a exposição;

- Utilizar os recursos auxiliares mais adequados à compreensão do aspecto focalizado;

- Reconhecer e utilizar as marcas linguísticas características de uma exposição oral em um seminário.             
-Oportunizar discussões e reflexões (presenciais e virtuais) acerca dos problemas causados pela gravidez indesejada na adolescência;

-Despertar o interesse e o gosto pela pesquisa, e pelo trabalho em grupo;

-Promover a socialização e o exercício da cidadania entre a comunidade escolar. 

Estratégias de ensino:

1. Sensibilização  através de dinâmica;
2. Comentários acerca de como podemos relacioná-la as relações que estabelecemos e mantemos em nossas vidas;
3. Canto e análise da música: Xote das meninas de Luiz Gonzaga, ressaltando a questão inerente do ser humano de namorar, se relacionar afetivamente e das consequências:
 benefícios e maléficos que isso pode representar na vida do adolescente e jovem;
4. Enquete: Quando um homem e uma mulher devem iniciar sua vida sexual?
5. Leituras diversas: textos, imagens, filmes  que tratem do tema;

fantastico.globo.com/.../gravidez-na-adolescencia-a-cada-18-minutos-um...‎

http://www.andrefelipe.net/2008/07/juno-filme-sobre-gravidez-na.html
6. Construção de fóruns de discussões ( em blog) , gráficos, cartazes
7. Produção textual;
8. Pesquisas bibliografias dirigidas, pesquisas de campo e na Internet;
9. Entrevistas e relatório dessas;
10. Trabalho em grupo com apresentação oral dos resultados obtidos com o mesmo;
11. Elaboração de questões;
12. Dramatização do romance: Pai? Eu?!!

http://taniamartinelli.blogspot.com.br/2008/12/9-pai-eu.html

13. Socialização das conclusões dos trabalhos apresentados pela turma em um blog.


Recursos:
· Computador;
· Softwares (PowerPoint, Word)
· Projetor de imagem
· Blog;
· Aparelho de DVD/ TV
· DVD de filmes (Meninas – Juno)
· Aparelho de som;
· Livros didáticos e paradidáticos
· Internet;
· Cadernos;
· Impressora;
· Papel ofício
· Canetas/lápis
· Jornais/revistas
          
 O Seminário
O professor deverá apresentar aos alunos a seguinte proposta de trabalho:
Em grupo,  a partir dos vídeos assistidos e dos textos fornecidos pelo professor, organizem um seminário sobre o tema  "Gravidez na adolescência”. O público alvo será  os colegas de sala de aula e o professor.  Procure seguir as etapas seguintes:
1. Planeje com o grupo as tarefas, que deverão ser divididas para cada componente do grupo.
2. Leia os textos fornecidos pelo professor e extraia deles as informações principais.

Faça um esquema (roteiro) do seminário, com a indicação dos pontos mais importantes obtidos com  análise dos textos. Estes pontos serão destacados no início da apresentação. É importante lembrar  que o texto escrito servirá de base para a exposição oral.
Preparem a apresentação, definindo como será o seminário: a introdução, o desenvolvimento e a conclusão. Observem as ideias principais e secundárias a serem abordadas, como serão apresentados alguns dados (por meio de gráficos, estatísticas, tabelas) e qual suporte será utilizado ( cartazes, transparências, slides /PowerPoint, etc). O seminário será mais motivador para o público se forem usados recursos audiovisuais na apresentação.
. Cada um dos componentes do grupo deverá treinar o que vai falar na exposição do seminário. Isso possibilita saber o que deve ser melhorado durante a fala  bem como definir o tempo de fala de cada um.
Na apresentação, cada participante deverá expor oralmente uma parte do trabalho. Estudem bem o texto, para que a exposição seja clara, envolvente e cada um mostre segurança e domínio do assunto. Durante a apresentação, se for preciso consultem o esquema.
Reservem um tempo para o  público fazer perguntas, dar opiniões e pedir esclarecimentos.
Recursos Complementares
Para ampliar o conhecimento dos alunos sobre a temática estudada, o professor poderá  exibir para os alunos o vídeo  abaixo sobre comunicação oral.
Disponível em:
 
http://www.youtube.com/watch?v=em2EXTcSyAY&feature=related 
Avaliação
Os alunos serão avaliados coletivamente durante a realização das atividades de pesquisa sobre seminário e também pela elaboração e apresentação de um seminário sobre "Gravidez na adolescência”.


sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Fazer amor



Eu e você
Bons momentos
Impossível de esquecer!

Você e eu
Muito bom
Tudo o que aconteceu!

Dois apaixonados
Sedentos de desejos
Em corpos suados!

Sob a luz da lua
O amor aconteceu
Corpos nus de desejos arderam!

Aquele estranho amor
Naquele instante se concretizou.
Decidimos nos entregar
E o pudor derrotar.

Desejos de possuir,
De consumir,
De tocar,
Beijar.

Desejos de morder
Esquecer-se do mundo
Nem se for por um segundo
Para poder amar você.


ESTA POESIA DEDICADO AO MEU AMOR MANU, FOI PUBLICADA NO LIVRO: "BRASIL E PORTUGAL - ELOS POÉTICOS", LANÇADO EM 2011 EM PORTUGAL E TAMBÉM NO BRASIL.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Te amo Manu


Desde o primeiro momento
Que eu te vi
Meu coração bateu mais forte
E jamais te esqueci.

Me conquistou no primeiro olhar,
Me apaixonei no primeiro beijo,
Me entreguei ao desejo.

Bendito seja aquele 24 de julho de 2010.
O dia que a felicidade
Veio morar no meu coração.

Bendito seja Deus, nosso Pai
Que colocou você na minha vida
Me fez acreditar no amor
E esquecer a dor.

Com você tudo fica melhor.
O céu fica mais azul,
A lua mais radiante,
E as estrelas mais brilhantes.

Abrimos mão de muitas coisas,
Vencemos inúmeros preconceitos
Para viver esse amor perfeito.

Não me canso de dizer toda hora
A todo o momento que eu te amo
E somente você me faz feliz.

Nosso juramento permanece vivo
Mais forte a cada dia.
Por todos os dias de nossas vidas
E das vidas que virão.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Meu sonho lindo!


Quando o amor acontece,
A tristeza some,
A alegria aparece!

Quando você apareceu na minha vida,
Eu estava triste e infeliz,
No coração havia ferida.

Eu estava descrente do amor,
Vivendo por viver,
Convivendo há anos com a dor.

Você fez milagre na minha vida,
Fez brilhar o meu olhar,
E no amor acreditar.

Foi uma grande transformação,
Um remédio,
Que curou o tédio do coração.

Ouvir você sussurrar que me ama,
É lindo, maravilhoso!
Simplesmente delicioso!

Você representa pra mim
Tudo de bom que a vida
Pode ofertar!

Agradeço imensamente a Deus,
Por te conhecer,
Por amar você!

Incondicionalmente eu te amo,
É a única certeza que tenho
Depois de tanto engano!

É muito bom
Poder desfrutar da sua companhia,
Ser motivo da sua alegria!

È muito bom
Estar do seu lado!
É muito bom
Amar e ser amado!

domingo, 18 de julho de 2010

Ficar por ficar, não!


Não preciso de alguém
Que simplesmente goste de mim
Quero alguém que eu ame
Que me faça apaixonar!

Não quero apenas ser amado
Eu quero amar
Apaixonar
Desejar!

Não basta ser amado
Não vale apenas ser desejado.
Quero alguém que balança o coração
E faça renascer a paixão.

Ficar por ficar não!
Meu coração deseja amar
O meu intimo anseia
E quer se apaixonar.

No meio da Paulista


No meio da Avenida Paulista
Estava o governo.
Estava o governo
No meio da Avenida Paulista.

No meio do caminho tinha uma treva.
Era o governo.
Tinha uma treva no meio do caminho.
Nesse caminho trevoso estava o governo.

Governo ditador,
Fascista,
Mentiroso,
Enganador.

No meio da Paulista tinha tudo isso.
Tinha um governo ditador.
Não recuamos,
Não desistimos,
Não desviamos.
Passamos em cima do governo;
Seguimos o caminho!

Agora pelo extenso caminho
Caminhava a democracia.
Incansáveis na luta
Por uma educação de qualidade,
Não fraquejamos diante às adversidades!

Apoio à Dilma!

Apoio à Dilma!